pois é. os rapazes da blogosfera me convidaram (alô, idelber avelar), e achei irresistível brincar também. não entendi direito, mas eles querem fazer um pool de blogs, cada qual elegendo sua lista dos “melhores” (ou seja, opiniões totalmente subjetivas) discos brasileiros de todos os tempos. em parte vou contra minha própria vontade, porque acho meio lambisgóia esse negócio de lista dos dez mais e porque acho nick hornby chaaaaaaaato (se bem que achei um barato o lobão -gostando e- escrevendo sobre ele na “folha”). mas, enfim, contradição, lista dos dez mais é o seu nome. vambora, simbora, de trás pra frente, do dez pro um, do simonal pro ben.

15º “babylon by gus” (deckdisc, 2004), black alien
14º “há 10 mil anos atrás” (philips, 1976), raul seixas (e paulo coelho)
13º “bicho de 7 cabeças” (baratos afins, 1994-95), itamar assumpção e orquídeas do brasil
12º “transa” (philips, 1972), caetano veloso (e jards macalé)
11º “lugar comum” (philips, 1975), joão donato (e gilberto gil)
10º “pérola negra” (philips, 1973), luiz melodia
9º “clara nunes” (odeon, 1973), clara nunes
8º “a dança da solidão” (odeon, 1973), paulinho da viola
7º “fatal” (philips, 1971), gal costa (& exilados em geral, externos e internos)
6º “garra” (odeon, 1971), marcos valle (e paulo sérgio valle)
5º “nara leão” (philips, 1968), nara leão (e rogério duprat)
4º “loki” (philips, 1974), arnaldo baptista
3º “roberto carlos” (cbs, 1970), roberto carlos (e erasmo carlos)
3º “babilônia” (som livre, 1977), rita lee & tutti frutti (e roberto de carvalho)
2º “carlos, erasmo…” (philips, 1971), erasmo carlos (e roberto carlos)
1º “a tábua de esmeralda” (philips, 1974), jorge ben

uh, nem vou dizer que essa lista é 100% irresponsável. e que não deve ter longevidade maior que os clássicos 15 minutos preconizados pelo músico brasileiro andy warhol, que não nasceu no brasil nem nunca gravou um disco (que não fosse do velvet underground, que não era uma banda de artes plásticas). porque são obviedades, e obviedades não se escrevem.

oh, embananei tudo, mas foi só um jeito de citar o disco dos meus sonhos, “the velvet underground & nico” (verve, 1967, o disco da banana cor-de-rosa descascável, capa by andy warhol)… aliás, sendo um disco por minuto, como dois e dois são cinco, noves fora somei tudo e deu quinze… a minha lista dos dez mais tem quinze discos… tá todo mundo louco, oba! ainda somos os mesmos e vivemos como belchior!

ih, e pelo que entendi a votação é universal, a estratosfera toda pode participar – vote você também! (eu não entendo, mas) o idelber explica como no blog. e o disco/artista vencedor será aclamado presidente da câmara dos deputados e causará horror e repúdio geral da nação porque costuma ir em socorro de cachaceiros e infratores do trânsito pernambucano (o brasil tem cada problema do tamanho do abominável homem das neves, credo em cruz.)

[eh, e meu lp predileto do wilson simonal é o underground-hippie-subculture “simonal” (odeon, 1970). é que eu faço parte do “sistema”, e no “sistema” não existe wilson simonal. ah, pronto, dezesseis…]

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome