Em 413 caracteres, a antropóloga cearense Cláudia Sousa Leitão recusou o convite para ser secretária nacional de Cultura, um subministério que Michel Temer, o presidente interino, decidiu criar depois de extinguir o MinC.

Em um post publicado na tarde desta segunda-feira, 17, Cláudia afirmou que foi sondada e respondeu com um “sonoro ‘não’!”. Ex-secretária de Economia Criativa do Ministério da Cultura (MinC), ela conclamou que outras mulheres recusem a esse tipo de convite como forma de pressionar para que a pasta seja novamente criada. “Mobilizemos o país! Não à extinção do Ministério da Cultura! Viva a cultura como eixo estratégico para o desenvolvimento brasileiro!”, disse.

NaoaTemer

Em entrevista veiculada no domingo pelo Fantástico, da TV Globo, Temer afirmou que colocará alguém do “mundo feminino” na Secretaria Nacional de Cultura. Para além da expressão machista, o vice-presidente de Dilma Rousseff quer, com esse ato, reparar dois erros que cometeu antes mesmo de assumir interinamente a Presidência. Não há mulheres no primeiro escalão de sua equipe e, em nome de atender a uma “demanda” pelo enxugamento da máquina pública, transformou o MinC em um “apêndice do MEC”, como escreveu a antropóloga Cláudia, professora da Universidade Estadual do Ceará.

“>Cláudia Sousa Leitão - Facebook

É pouco provável que o “não” da antropóloga seja seguido. A apresentadora Marilia Gabriela teria sido convidada também, e recusou. Em outras áreas e órgãos, como o Inep (Maria Inês Fini) e BNDES (Maria Sílvia Bastos Marques), Temer já tem encontrado mulheres dispostas a preencher a cota do “mundo feminino”. E, em relação à recriação do MinC, o interino sinalizou de que isso não acontecerá.

5 COMENTÁRIOS

  1. Cláudia Leitão deve estar em êxtase por ter negado o convite para ser secretária da Cultura de seu país. Agora que virou notícia atualize seu belo currículo por mais esta contribuição à sociedade brasileira. É lamentável que a turminha da esquerda caviar depois de perder a mamata no governo dos petralhas venha agora com esse mi-mi-mi e se preste a esse tipo de postura. Se a cultura é um eixo tão importante para o desenvolvimento nacional por que não se despiu de suas crenças ideológicas jurássicas aceitando o convite como forma de pavimentar esse eixo para o bem de todos com uma boa equipe? Será mesmo que é a placa “ministério” que fará a diferença ou é simplesmente birra do do governo provisório que tem prioridade com o emprego, saúde, educação, infraestrutura?

  2. Estas mulheres idiotas acham que fazem muito bonito dizendo não a temer por considerarem ele golpista. Então vocês preferiam dilma gastando a torto e a direito dando calote nos bancos e de onde vocês acham que saia esse dinheiro que a dilma gastava sem dó como se esse dinheiro não tivesse dono. O PEC é apenas um limite de gasto para que presidentes como a dilma não excedam nas despesas, o que não impede que o presidente resolva com o congresso o que faltar.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome