Bku_MV-CcAAzAbH.jpg-large

Na água, os peixes (do rio Piracicaba, por exemplo) estão morrendo. Na terra, os ambientalistas estão chegando os ambientalistas. No ar, os urubus continuam passeando a tarde inteira entre os girassóis. E FAROFAFÁ chora com os rios, cantando músicas de peixes.

1. Doces Bárbaros (Caetano VelosoGal CostaGilberto Gil Maria Bethânia), “Peixe” (1976) – Vi o brilho verde peixe prata.

2. Erasmo Carlos, “Panorama Ecológico” (1978) – Lá vem a temporada de peixes.

3. Roberto Carlos, “As Baleias” (1981) – O gosto amargo do silêncio (Friboi) em sua boca vai te levar de volta ao mar e à fúria louca.

4. Luli & Lucina, “Suba na Baleia” (1984) – (Não) mexe com Oxum(aré).

5. Ney Matogrosso, “Homem de Neanderthal” (1975) – Caçando caramujo na beira do rio.

6. Raul Seixas, “Peixuxa (O Amiguinho dos Peixes)” (1975) – Tem gente trabalhando no fundo.

7. Alceu Valença, “A Foca” (1980) – Quer ver as focas bater palminha?, é dar a elas uma sardinha.

8. Alípio Martins, “Piranha” (1974) – Piranha é um bicho voraz.

9. Os Originais do Samba, “Tragédia no Fundo do Mar” (1974) – Assassinaram o camarão…

10. Beth Carvalho Zeca Pagodinho, “Camarão Que Dorme a Onda Leva” (1983) – Hoje é o dia da caça, amanhã do caçador.

11. Pagode da 27, “Resultado da Pescaria” (2012) – Tarrafeei.

12. Gang do Eletro, “Wal Pescador” (2010) – O pescador do amor tupinambá.

13. Paulo Diniz, “A Seca de 1932” (1976) – Meu povo todo chorar.

14. Milton Nascimento, “Milagre dos Peixes” (1973) – Milagre. Dos peixes.

15. Simone, “A Sede do Peixe (Para o Que Não Tem Solução)” (1978) – Para o que não tem solução?

16. Luli & Lucina, “Tripa de Peixe” (1982) – No fundo do peixe, água de moiá.

17. Tetê Espíndola, “Cunhataiporã” (1982) – E descer o rio Paraguai cantando as canções que não se ouvem mais.

18. Rogério Duprat (com Rita Lee), “De Papo pro Á” (1970) – Não quero outra vida pescando no rio.

19. Inezita Barroso, “Rio de Lágrimas” (1972) – O rio de Piracicaba vai jogar peixes fora.

20. Gordurinha, “Vendedor de Caranguejo” (1960) – Eu podia descansar, mas continuo vendendo caranguejo.

21. Lopes Bogéa, “O Homem do Peixe” (1988) – Açoite de maresia maranhense.

22. Sivuca, Hermeto Pascoal e Gloria Gadelha, “Samburá de Peixe Miúdo” (1978) – No mar de areia eu vi a sereia cantar.

23. Clara Nunes, “Peixe com Coco” (1980) – É um peixe com coco? Eu vou lá.

24. Pinduca, “Siri e Caranguejo”(1974) – É o siri mais o caranguejo, papai, que vêm na ponta do pé.

25. Jackson do Pandeiro, “Atum” (1964) – Qual é o peixe? Qual é o peixe?

26. João Gilberto, “O Sapo” (1970) – Gorongondon.

27. Gal Costa, “A Rã” (1974) – A rã, o sapo, o salto de uma rã.

28. Jackson do Pandeiro, “Cantiga do Sapo” (1959) – Me diz quanto foi?

29. Baiano & Os Novos Caetanos (Chico Anysio Arnaud Rodrigues), “Perereca” (1975) – Lá no Central Park tem uma lagoa.

30. Renato Teixeira, “O Sapo” (1973) – Olha, escuta o sapo.

31. Tetê Espíndola, “Piraretã” (1980) – Olhos de jacaré.

32. Dorival Caymmi, “O Vento” (1957) – Curimã lambaio.

33. Tom Zé, “Peixe Viva (Iê-Quitingue)” (2000) – Lambaio enguia curimã.

34. Titãs, “Felizes São os Peixes” (1993) – Felizes?

35. Elis Regina, “Querelas do Brasil” (1978) – O BraZil não merece o Brasil. O BraZil tá matando o Brasil.

36. Cilibrinas do Éden (Rita Lee Lucia Turnbull) (1973) – Os mercadores da grande cidade, contando almas, vendendo mentiras, ficando ricos, bebendo fumaça.

37. Ney Matogrosso, “Pedra de Rio” (1975) – Você é meu rio e eu pedra de rio – sem peixe?

38. Nara Leão, “Suíte dos Pescadores” (1965) – Um peixe bom eu vou trazer.

39. Milton Nascimento, “Peixinhos do Mar (Cantiga de Marujada)” (1980) – Quem me ensinou a nadar foi, foi, marinheiro, foi os peixinhos do mar.

40. Inezita Barroso, “Peixe Vivo” (1958) – Como pode, o peixe morto?

41. Milton Nascimento, “Peixinhos do Mar (Cantiga de Marujada)” (1980) – Ê, nós, que viemos de outras terras, de outro mar.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome