Nós que zumbizamos pela internet (apesar de também existirmos na chamada “vida real”) fomos chamados de INSETOS há uma semana pela “Veja”, uma revista que já foi importante no passado e hoje vive enroscada com gentes e atitudes para lá de cavernosas.

Sem saber ainda o que a ex-revista aprontará neste fim-de-semana, FAROFAFÁ presta esta homenagem a nós mesmos, besouros rola-bostas que por vezes têm de tocar adiante excrementos fabricados diariamente pelo conglomerado produtor de lixo decomposto a que chamamos “grande” mídia.

A lista abaixo, deliciosa, pesquisa as confluências entre a música brasileira e a vida dos insetos. Você ouvirá aqui os sons de grilos, mariposas, borboletas, lagartas, cigarras, formigas, vermes, vagalumes, hierofantes, escaravelhos, marimbondos, moscas, lacraias, pulgas, percevejos, baratas, pernilongos, abelhas…: somos nós, viva nós.

A festa dos insetos from farofafabr on 8tracks.

1. Dudu França, “Grilo na Cuca” (1979), de Carlos Imperial.

2. Gal Costa, “Sem Grilos” (1974), de Caetano Veloso e Moacyr Albuquerque.

3. Adoniran Barbosa,”As Mariposas” (1974), de Adoniran.

4. Alceu Valença, “Borboleta” (1974), de Alceu.

5. Zélia Duncan, “Borboleta” (2011), de Marcelo Jeneci,Arnaldo Antunes, Alice Ruiz e Zélia.

6. Paulo Sérgio,”Lagartinha” (1967), de Rossini Pinto e Paulo Bruner.

7. Erasmo Carlos, “Grilos” (1972), de Erasmo e Roberto Carlos.

8. Simone, “Cigarra” (1978), de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos.

9. Clara Nunes, “A Formiga” (1981), de Paulo Soledade e Vinicius de Moraes.

10. Wilson Simonal, “A Formiga e o Elefante” (1966), de Nonato Buzar e Carlos Imperial.

11. Benito di Paula, “Formiga Desunida” (1972), de Carlos Magno.

12. Odair José, “Não Me Venda Grilos” (1977), de Odair.

13. Claudette Soares, “Os Grilos” (1970), de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle.

14. Pato Fu, “Vagalume” (2007), de Fernanda Takai e John Ulhoa.

15. Tetê Espíndola, “Canção dos Vagalumes” (1982), de Arrigo Barnabé.

16. Rosinha de Valença, “Os Grilos São Astros” (1976), de Rosinha.

17. Emicida,  “Avua Besouro” (2010), de Emicida, Felipe Vassão e Maurício Canezzin.

18. Eliana Pittman, “Besouro Mangangá” (1972), de Paulo César Pinheiro e Baden Powell

19. Secos & Molhados, “O Hierofante” (1974), de João Ricardo, sobre texto de Oswald de Andrade.

20. Secos & Molhados, “Flores Astrais” (19874), de João Ricardo e João Apolinário.

21. Cilibrinas do Éden, “Ainda Bem (Bad Trip)” (1973), de Rita Lee.

22e . Raul Seixas, “Mosca na Sopa” (1973), de Raul.

23. João Bosco, “Casa de Marimbondo” (1975), de João e Aldir Blanc.

24. Pedro Caetano, “Marimbondo Morimbundo” (1975), de Pedro e Senna.

25. Jackson do Pandeiro, “Grilo na Moringa” (1977), de G. de San e José Gomes Filho.

26. Luiz Gonzaga, “Calango da Lacraia” (1959), de Luiz e Jeová Portella.

27. Nara Leão, “Marcha dos Gafanhotos” (1975), de Roberto Martins e Eratóstenes Frazão.

28. Nara Leão e Quinteto Violado, “Grilo” (1973), de Toinho Alves.

29. Dolores Duran, “Na Asa do Vento” (1956), de Luiz Vieira e João do Vale.

30. Moraes Moreira, “As Abelhas” (1980), de Enriquez Bacalov e Vinicius de Moraes.

31. Novos Baianos, “Acabou Chorare” (1972), de Moraes Moreira e Luiz Galvão.

32. Sá, Rodrix & Guarabyra, “Ama Teu Vizinho Como a Ti Mesmo” (1972), de Zé Rodrix e Luiz Carlos Sá.

33. Toni Tornado, “Não Grile a Minha Cuca” (1972), de Toni.

34. Gilberto Gil, “Abra o Olho” (1974), de Gil.

35. Bebel Gilberto, “A Pulga” (1980), de Vinicius de Moraes.

36. Gilliard, “A Festa dos Insetos (A Pulga e o Percevejo)” (1983), motivo popular adaptado por Gilliard.

37. Ponto e Vírgula, “Chacrilongo (Chato, Cri-Cri e Pernilongo)” (1974), de Tuclay e Marcelo.

38. Jorge Mautner, “Rock da Barata” (1973), de Jorge.

39. Gal Costa, “Barato Total” (1974), de Gilberto Gil.

40. Baiano & Os Novos Caetanos, “Entardecer na Fazenda” (1975), de Arnaud Rodrigues e Chico Anysio.

41. Guilherme Lamounier, “Será Que Eu Pus um Grilo na Sua Cabeça?” (1973), de Guilherme e Tibério Gaspar.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOTA

Por favor, registre seu comentário
Por favor, entre seu nome